• Slide Show Populacao
  • Slide Show Populacao
  • Slide Show Populacao
  • Slide Show Populacao
  • Slide Show Populacao

Você está em: Home » Auto-Estima e Auto-Imagem

Auto-Estima e Auto-Imagem


A forma como nós nos percebemos e como vemos nosso corpo e o mundo é uma conseqüência do nosso desenvolvimento físico e mental.

Começamos a formar uma imagem de nós mesmos a partir da relação que estabelecemos primeiramente com a nossa mãe e posteriormente com nosso pai, avós, irmãos, amigos e outros. Esses olhares influenciam a nossa maneira de vermos e nos relacionarmos.

Os olhares que tivemos ao longo da nossa vida vão formando conceitos ao nosso próprio respeito e estes são elementos que constituem “uma lente” com a qual iremos nos reagir e enxergar o mundo a nós mesmos.

Durante o decorrer de nossas vidas fazemos “negociações”, isto é, ao escolhermos uma determinada coisa, perdemos outras. Esta situação é vivenciada intensamente num tratamento médico. Podemos ganhar um pouco mais de bem estar físico-emocional com o tratamento e também perdermos a nossa aparência, na nossa social e profissional. Se nos permitirmos ampliar a nossa “lente” sobre o mundo, poderemos identificar ganhos e até descobrirmos novas situações que antes desconhecíamos.

O transplante se apresenta como “bilhete de loteria”. Imaginamos que toda a nossa vida vá se modificar. Entretanto o transplante é apenas uma possibilidade de uma melhor qualidade de vida e vai implicar em grandes negociações, tais como aderir ao tratamento médico, medicamentoso, as restrições necessárias e conviver com os efeitos colaterais e alterações corporais.

A forma como negociamos os benefícios e as perdas com o transplante, poderá favorecer ou não uma maior auto-estima, por exemplo: após o transplante podemos ter ganho de peso devido a medicação, mas em contrapartida ganhamos mais autonomia e independência, o que favorecerá uma maior participação social. Se focarmos o nosso olhar apenas no ganho de peso perdemos a perspectiva de aproveitar dessa nova condição de vida. Portanto a nossa auto-estima como também a nossa auto-imagem dependerá de como fazemos as “negociações” e de como usamos a nossa “lente”.