• Slide Show Populacao
  • Slide Show Populacao
  • Slide Show Populacao
  • Slide Show Populacao
  • Slide Show Populacao

Você está em: Home » Sexualidade e Transplante

Sexualidade e Transplante


Você que tem uma doença crônica sabe que ela traz algumas limitações no seu dia a dia. Estas limitações podem ser em decorrência do seu estado físico ou do próprio tratamento.

Sabemos que a sua dificuldade pode ir desde as atividades mais simples até aquelas que requerem mais esforço.

Sabemos também que estas limitações podem trazer a você sentimentos de perda e impotência. Muitas vezes o que você não consegue fazer tem um significado importante na sua vida. A sexualidade é uma delas...

O ser humano tem necessidade de relacionar-se sexualmente com o outro, mas é importante você saber que a sexualidade não está ligada somente à reprodução ou ao ato sexual. O carinho, o afeto e o toque também fazem parte deste universo e podem propiciar muito prazer. Além do mais, estes são componentes essenciais para aumentar nossa auto-estima.

A doença crônica pode trazer limitações importantes na esfera sexual, levando-o a sentir-se infeliz e menos capaz.

Nos casais podem ocorrer sérios conflitos que são, muitas vezes, vividos e sentidos individualmente. Estes conflitos podem levá-los erroneamente à sensação que o casamento acabou ou que não existe mais amor. Ambos se sentirão incompreendidos e deprimidos...

Além das alterações físicas ligadas ao aspecto sexual, não podemos deixar de comentar que as modificações secundárias, características das doenças crônicas, podem gerar no paciente diversos constrangimentos na aproximação afetiva e sexual de seu parceiro (vergonha em relação ao estigma da doença ou mesmo das alterações físicas...).

Existem algumas medidas importantes nestes casos, por exemplo, o diálogo é muito importante nestas horas, pois muitas vezes não costumamos comunicar aos nossos parceiros as transformações afetivas que passamos nessas vivências mais marcantes. Conversar com o médico também pode ajudar muito a esclarecer que tipo de transformação a doença pode causar no paciente, mesmo após o transplante, num período de adaptação. Geralmente nas Equipes de Transplante há um psicólogo disposto a ter um olhar mais compreensivo sobre estas questões emocionais pelas quais você pode vir a passar. Enfim, buscar ajuda é o primeiro passo, pois o isolamento em relação às dificuldades faz com que o sofrimento venha a ser muito maior e algumas vezes desnecessário.

Este espaço visa atender às principais dúvidas, preocupações e anseios que você paciente (ou parceiro) passa, através de uma linguagem direta, clara e simples.

Procuraremos trazer informações atuais a respeito de avanços da área da saúde que abordam este problema, indicações de onde algumas destas queixas podem ser melhor direcionadas e estabelecer um plantão de dúvidas ao qual você possa recorrer a partir de sua própria demanda.

Este local é aberto aos pacientes, familiares, amigos, parceiros e profissionais da saúde que enfrentam em sua rotina a dificuldade em lidar com queixas a respeito da sexualidade dos pacientes transplantados ou em fila de espera.

A sua colaboração é imprescindível para que estas questões não fiquem circunscritas a uma pequena população e que mais pessoas possam ter voz diante de uma problemática tão importante na qualidade de vida, minimizando assim um sofrimento que muitas vezes é vivenciado na solidão da falta de apoio e informação.